Um blog do Travellerspoint

Dia 06 - Vale do Loire

overcast 18 °C

Neste dia deveríamos acordar mais cedo do que o normal, mas a preguiça falou mais forte e dormimos um pouquinho a mais. Tomamos o tradicional café da manhã e fomos andando em uma agência da Hertz (Locação de Veículos) alugar um carro para ir conhecer o Vale do Loire.

O Vale do Loire é conhecido como o Jardim da França e o Berço da Língua Francesa. É também de realçar a qualidade do seu património arquitectónico, nas suas cidades históricas, como Amboise, Angers, Blois, Chinon, Nantes, Orléans, Saumur, e Tours, mas em especial para os seus mundialmente famosos castelos, como o Castelo deAmboise, Chambord, Villandry e Chenonceau e dos seus vinhos famosos.

Link para o Wiki :

[/i] http://pt.wikipedia.org/wiki/Vale_do_Loire [/i]

São mais de 300 castelos na região. A região localiza-se a mais ou menos duas horas de carro, ou uma hora de TGV (trem rápido). Optamos por ir de carro para ter liberdade de locomoção e também ver as paisagens, afinal estávamos indo para o interior da França e queríamos aproveitar o máximo.

Para uma idéia, olhar o mapa abaixo, que detalha a região. Notar o ponto vermelho, que é onde fica Paris.

Mapa.gif

Na loja da hertz, queríamos alugar um hatch médio, já que iríamos passar muito tempo nas estradas. Mas o estoque da loja era limitado e o agente nos deu uma minivan, o Ford C-Max, movido a Diesel, 1.6, completasso. Carro bem confortável.

IMG_2967.jpg
IMG_2308.jpg
IMG_2310.jpg
DSC_0531.jpg
863035D52219AC6817B08E8ABEFA41A0.jpg

Com mais de 300 castelos e lindas paisagens, fizemos várias pesquisas na internet e decidimos separar 3 castelos para visitar (Amboise, Chenonceau e Cheverny). Em um único dia era o que dava pra fazer.

Bom, "carro na mão" e "pé na estrada", rumo a primeira parada, a cidade de Amboise.

Notamos que as estradas francesas são muito organizadas e tranquilas. Lá pode-se andar a 130km/h. Há também áreas de descanso que incluem banheiros. Algumas áreas dessas possuem postos de combustíveis mas não são todas.

863350092219AC681781A52E2DC78941.jpg

Ao cairmos na rodovia principal, passamos no primeiro pedágio. Pegamos uma fila em um guichê e retiramos da máquina de auto-serviço um ticket. Imaginamos que em algum momento usaríamos este ticket para alguma coisa.
Após mais de 1h de estrada, paramos para um café e banheiro. Notei que na estante de revistas haviam várias revistas sobre a vida alheia de famosos, a lá "Contigo" e "Caras". Isso deve dar muito dinheiro, olha a quantidade de revistas:

IMG_2307.jpg

Ao sairmos da rodovia principal, outra cabine de pedágio, com dois guichês, um semelhante ao nosso "Sem Parar" e outro "normal", que seria o nosso. Daí entendemos para quê servia aquele ticket do primeiro pedágio. Você coloca o ticket na máquina, ela calcula quantos km você andou e dá o valor proporcional. Porém não aceita cartão de crédito internacional, tivemos de usar dinheiro para pagar. Ainda bem que tínhamos o suficiente.

Paisagem das estradas secundárias, muito bonitas :

863972ED2219AC68172F5577CE74BA6D.jpg
863A4E052219AC681743B39056F662D8.jpg
DSC_0540.jpg

Um pequeno vídeo de uma estrada de acesso :

Após umas duas horas chegamos à cidade de Amboise, onde há o castelo de mesmo nome. Cidade bem pequena, com ruas estreitas, e uma principal, porém charmosíssima com seus cafés e vários turistas.

A cidade de Amboise está situada na margem esquerda do rio Loire, no local onde este se separa transitoriamente em dois braços, formando uma ilha (Ilha-Grande ou Ilha-d'Ouro), facilitando assim a sua travessia. No planalto acima, encontra-se o seu castelo.

863C59632219AC6817F3398DC7F34F74.jpg
DSC_0543.jpg
863E66CE2219AC681778A73883D2DB47.jpg
DSC_0554.jpg

E nela encontra-se o Castelo de Amboise, no meio da cidade mesmo. Algumas informações sobre o castelo :

-Construído num promontório com vista para o Loire de forma a controlar um estratégico vau,1 substituído na Idade Média por uma ponte, o castelo começou a sua vida no século XI, quando o notável Fulque III o Negro, Conde de Anjou, reconstruíu a fortaleza em pedra. Ampliado e melhorado ao longo do tempo. No dia 4 de Setembro de 1434, o edifício foi confiscado e adicionado por Carlos VII aos bens da Coroa, depois do seu proprietário, Louis d'Amboise, ter sido acusado de conspiração contra Luís XI e executado em 1431. Uma vez nas mãos Reais, o castelo tornou-se num dos favoritos dos reis franceses.
-Francisco I foi proclamado rei em Amboise, o qual pertencia à sua mãe, Luísa de Saboia, tendo o catelo, durante os primeiros anos do seu reinado, atingido os pináculos da sua glória. Uma das medidas que tomou prendeu-se com a reforma da ala Luís XII. Como convidado do rei, Leonardo da Vinci chegou ao Castelo de Amboise em Dezembro de 1515, tendo vivido e trabalhado no vizinho Clos Lucé, ligado a este castelo por uma passagem subterrânea. O corpo do sábio, falecido em 1519, se encontra sepultado na Capela de Saint-Hubert, anexa ao castelo, a qual havia sido construída entre 1491 e 1496.3
-Durante a Revolução Francesa, a maior parte do castelo foi demolida,4 sendo causadas muitas outras destruições. Já no Primeiro Império, uma avaliação de engenharia encomendada pelo Imperador Napoleão Bonaparte, no início da década de 1800, fez com que uma grande parte do edifício tivesse que ser demolida.
-O Rei Luís Filipe herdou o castelo da sua mãe, tendo começado a restaurá-lo. Durante o seu reinado, remodelou as antigas muralhas ao destruir as casas contíguas e redecorou a ala Luís XII. No entanto, com a sua abdicação, em 1848, o castelo foi confiscado pelo governo e tornou-se durante algum tempo na casa de exílio para o Emir Abd Al-Qadir (1848–1853). Em 1873, foi dado o controlo da propriedade aos herdeiros de Luís Filipe, os quais fizeram importantes esforços para repará-la.
-Já no século XX, durante a invasão nazi, em 1940, o castelo foi seriamente danificado.
-Desde 1840, o Castelo de Amboise está classificado como Monumento Histórico (monument historique) pelo Ministério Francês da Cultura. Hoje em dia, o actual Conde de Paris, descendente de Luís Filipe, repara e conserva o castelo através da Fundação Saint-Louis.

Wiki do Castelo de Amboise:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Castelo_de_Amboise

Entrada do castelo :

867EF8CD2219AC681772B371E411DF9E.jpg
DSC_0559.jpg

Área externa :

8680AF232219AC681746BE8A00C3A832.jpg
DSC_0564.jpg
868324222219AC681719A31BBF7106A9.jpg

Vista 360 da cidade à partir do castelo :

.
Vista de uma das sacadas :

8683DF512219AC68178849399FB6D50B.jpg
DSC_0575.jpg
8685CD772219AC6817390511DDA18906.jpg

Área interna :

DSC_0581.jpg
86876FC22219AC681754296BB231563F.jpg
86882A122219AC68176C10A60E5A9E25.jpg
DSC_0591.jpg
8689D0D02219AC681799C669EEB2CE4B.jpg
868B94F72219AC681708F3CC0809A10A.jpg

Escultura do Leonardo da Vinci :

DSC_0606.jpg

"Tumulo" do Leonardo da Vinci (Entre aspas, pois a história diz o seguinte : Leonardo da Vinci foi enterrado em uma igreja longe de Amboise, porém a mesma foi destruída em uma guerra. Após o termino da guerra, vasculharam o local, pegaram os supostos restos mortais do pintor e trouxeram para Amboise, colocando na capela do castelo. Mas como toda história, há pessoas que não acreditam.)

DSC_0608.jpg

Após a visita terminar, resolvemos almoçar por ali mesmo, afinal já eram por volta de 13:00hs. Conseguimos bife, frango e batata-frita em um dos cafés da rua principal.

IMG_2315.jpg

Após compra de alguns souvenirs, fomos rumo a segunda parada, o castelo de Chenonceau. No meio do caminho, mais paisagens:

868F67762219AC6817CB6C84AFD31BB0.jpg
DSC_0611.jpg
8690D3D82219AC681763B8C705EBCA30.jpg

O Castelo de Chenonceau (em francês, "Château de Chenonceau"), também conhecido como Castelo das Sete Damas, é um palácio localizado na comuna de Chenonceaux, departamento de Indre-et-Loire, na região do rio Loire, a Sul de Chambord, na França. O primeiro castelo foi construído no local de um antigo moinho, em posição dominante sobre as águas do rio Cher, algum tempo antes da sua primeira menção num texto, no século XI. O actual palácio foi construído pelo arquitecto Philibert Delorme, e a sua história está associada a sete mulheres de personalidade forte, duas das quais rainhas de França.

Wiki do Castelo de Chenonceau:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Castelo_de_Chenonceau

Chegando no castelo, que diferente de Amboise, não fica em uma área urbana:

86A1C8602219AC68178F01CCFAE21546.jpg
86A2D7142219AC68176C73E036362DC8.jpg
DSC_0620.jpg

Uma parte do jardim da entrada:

DSC_0624.jpg
DSC_0630.jpg
86ABD10E2219AC6817A1C89B6301AA42.jpg

Perto da entrada :

86A9A5312219AC681700FDDDD2EC74CF.jpg
86AA76922219AC6817A0822A4446CA8D.jpg

Vista do castelo sob o rio. Aqui tem uma história. Inicialmente o castelo era na margem deste rio. Mas uma das rainhas que habitou o castelo pediu para construir uma parte do mesmo em cima do rio, só para "ostentar".

DSC_0639.jpg

Área Interna :

86AEBF242219AC681750DA15A506A191.jpg
DSC_0648.jpg
DSC_0649.jpg
86B21E092219AC6817DCD2B6481D16B5.jpg
86B3DC8A2219AC68174D89A1B6F76084.jpg
86B513242219AC6817B8F8337E9946B5.jpg
DSC_0665.jpg
86B774C52219AC6817D524D482A650B4.jpg

Não gastamos muito tempo dentro do castelo, pois estava muito cheio. Ao sair, fizemos o caminho inverso da entrada, passando por umas plantações, estábulos, garagens e casas dos criados.

86B84E112219AC68172D92ABC7385256.jpg
86B93B152219AC68178E3DADCD1C0874.jpg
86BA991E2219AC681713F139DA3410A7.jpg
86BC09DD2219AC6817C4C0428E72BEF1.jpg
86BDD2EE2219AC6817E99FAD65195E27.jpg

Mais um castelo finalizado, partimos para o terceiro e último do dia : Castelo de Cheverny.
Para chegar lá, pegamos novamente um trecho da rodovia principal. Logo, pegamos o ticket do pedágio, para rodar um pouco, e pagar novamente um proporcional. Mas nos deparamos com um caminhão que não saia da cabine, perdemos uns 5 minutos parados na rodovia aguardando a boa vontade do motorista.

Gravei um vídeo para explicar melhor a situação rs.

.
Pedágio resolvido, chegamos nas imediações do Castelo de Cheverny.

O Castelo de Cheverny (Château de Cheverny em francês) é um palácio francês do vale do Loire, localizado em Sologne, na comuna de Cheverny.
Abriga actualmente uma matilha e organiza regularmente caçadas de veneria (caça a cavalo com auxílio de cães). Este château inspirou Hergé na criação do Château de Moulinsart, de As Aventuras de Tintim, sendo o palácio ficcional uma réplica do real, mutilada dos seus dois pavilhões exteriores.
O Château de Cheverny é um dos mais célebres châteaux do Loire, ficando muito próximo do Château de Blois e do Château de Chambord. Enquanto que Blois é uma construção que carrega os estratos de estilos arquitectónicos que se estendem por quatro séculos, Cheverny foi construído num estilo clássico homogéneo.
Blois e Chambord foram residências Reais, ao contrário de Cheverny que permaneceu uma propriedade privada. Além do mais, Cheverny conservou o seu mobiliário e a sua decoração do século XVII.

No caminho, mais fotos de cidadezinhas francesas. Parece filme.

86D6F4902219AC68173E0E73E3E91080.jpg
86D7BD0D2219AC6817A7F019904B639B.jpg
DSC_0691.jpg

Entrada do castelo :

86D9F44A2219AC6817FBA4DBE9B78DDE.jpg
IMG_2326.jpg
DSC_0710.jpg

Jardins :

86DD01642219AC6817C571017BF05BED.jpg
86DE1D0F2219AC68175ED17A571D4295.jpg
86DF9DCC2219AC681736EC47293609A6.jpg

Área interna :

DSC_0711.jpg
86E267602219AC6817859EF876DA3495.jpg
DSC_0713.jpg
86E4F0332219AC681772A9BC08C0ACCC.jpg
86E6CDC42219AC68174B878962A8241C.jpg
DSC_0728.jpg
DSC_0730.jpg
DSC_0736.jpg
86EC95372219AC6817D2E45421F4628B.jpg

O canil do castelo :

Área atrás do castelo, onde havia uma cafeteria, aproveitamos para tomar um sorvete.

DSC_0751.jpg
DSC_0752.jpg

Finalizadas as visitas aos castelos, pegamos a rodovia de volta a Paris. Mas, para aproveitar mais, decidimos jantar em uma cidade no meio do caminho. No mapa, achamos a cidade de Orleans.
Antes, uma parada para abastecer o carro. Encostamos em uma dasquelas áreas de descanso, que tinha posto e loja de conveniência. Parei o carro na bomba e não tinha funcionários. Imaginei que o sistema seria identico ao dos EUA ou Australia, onde você paga a quantidade de combustível desejada e depois você mesmo abastece na bomba escolhida. Mas não sabia o que fazer exatamente. Perguntei para uma senhora que estava abastecendo ao lado, e ela me falou "que era só abastecer e pagar". Como assim ? Abasteço, vou na lojinha e pago ? E era isso mesmo. Coloquei alguns litros de diesel, encostei o carro na lojinha, fui no caixa, falei que era bomba 8 e a mulher me cobrou a quantidade que deu na bomba.

IMG_2327.jpg

Para nós brasileiros é impensável qualquer procedimento que confie na honestidade da pessoa. Por isso meu espanto. Se essas coisas existissem no brasil, os donos dos estabelecimentos iriam falir bem rápido.

Comprei também água e uma .... CHERRY COKE !!! Sim, vende na França, ainda que não é em qualquer canto que se encontra. Que saudade dessa coca !!!

IMG_2969.jpg

Chegando em Orleans :

A cidade de Orleans está situada em um local que servia de ligação dos povos da antiguidade, que vinham do Mediterrâneo em direção ao norte da Europa. A cidade localiza-se na margem direita do Loire, ao longo do rio, com o norte em direção a Paris.

Orléans foi fundada com o nome de Cenabo (em latim: Cenabum). Cenabo era um reduto gaulês, uma das principais cidades da tribo dos Carnutes onde os druidas realizavam a sua assembleia anual. Em 52 a.C., Júlio César a conquistou. A cidade foi construída pelos romanos. Mudou de nome para Aureliano (em latim: Aurelianum), em homenagem ao imperador Aureliano, que reconstruiu a cidade.

IMG_2972.jpg
IMG_2973.jpg
IMG_2974.jpg
IMG_2976.jpg
IMG_2977.jpg

Estacionamos o carro na rua mesmo e fomos em direção a uma pizzaria. Ao entrar, fui recebido pela hostess que falou que mesas somente com reserva. Reserva ? Como assim ? A cidade estava um deserto !!! Saímos desolados pois a pizzaria parecia ser boa, e fomos procurar outra. Achamos uma bem cheia, em uma pracinha com vários vares.

IMG_2328.jpg
IMG_2330.jpg

Mais uma vez estranhamos o fuso horário francês. Terminamos de jantar umas 21:30, e ainda estava bem de dia, a ponto de usar óculos escuros. Pegamos o carro em direção a Paris, mais uma hora de viagem. Chegamos com o dia escurecendo, e fomos direto para o hotel desabar de cansaço.

Publicado por Cadu 10:21 Arquivado em França

Envie por email este textoFacebookStumbleUpon

Índice

Seja o primeiro a incluir um comentário sobre este texto.

Comments on this blog entry are now closed to non-Travellerspoint members. You can still leave a comment if you are a member of Travellerspoint.

Informe abaixo os detalhes da sua conta no Travellerspoint

( O que é isso? )

Se você não é ainda um membro do Travellerspoint, inscreva-se grátis.

Inscreva-se no Travellerspoint